Segurança divulga balanço da segunda fase da operação Área Central

0
A operação possui cinco eixos: redução de crimes, combate ao transporte e ao comércio irregulares, além do controle das desordens ambientais e sociais 

Foi iniciada, na última segunda-feira (27), a segunda fase da operação Área Central, que prevê uma série de ações integradas envolvendo cerca de 20 agências públicas e forças de segurança na área central de Brasília. O objetivo é dar continuidade às ações desenvolvidas na primeira fase da operação, iniciada em seis de maio. 

Na primeira semana da segunda fase, a Polícia Civil do DF (PCDF) registrou 132 ocorrências, destas 42 foram flagrantes: roubo a transeunte, furto de celular, tráfico de drogas, ameaça, estelionato entre outras naturezas criminais.

Com base em dados estatísticos e manchas criminais produzidas pela Secretaria de Segurança Pública do DF (SSP/DF), que indicam local, dia e horário em que cada crime é mais recorrente, a Polícia Militar do Distrito Federal distribuiu efetivo extra de cerca de cem policiais por dia. 

Com apoio de unidades especializadas, a corporação realizou cerca de 450 abordagens a pedestres e a veículos e atendeu 29 ocorrências diversas. A PMDF atua, também, desde a primeira fase da operação, no policiamento de trânsito e no apoio a outros órgãos de fiscalização, no combate ao comércio ilegal e ao transporte pirata. 

Nesta segunda fase da operação, a PCDF dá continuidade a investigações e ações de inteligência para coibir o tráfico de drogas e outros crimes. 

A fiscalização e o controle do fluxo de veículos e pedestres nos locais da operação estão sendo feitos pelo Departamento de Trânsito do DF (Detran). Além de fiscalizar possíveis infrações, o órgão trabalha para reduzir os impactos da operação no trânsito na área central. O Detran autuou, nesta semana, doze motoristas por transporte pirata, estacionamento irregular, uso de celular ao volante, falta do uso do cinto de segurança entre outras.

O Corpo de Bombeiros realiza, desde o início da operação, duas rondas diárias na área da central, uma pela manhã e outra à tarde, com o objetivo de reforçar o atendimento de urgência e emergência feito pela unidade de área. A corporação faz, também, fiscalização em estabelecimentos reduzir riscos e orientar proprietários sobre a posição de hidrantes, de extintores de incêndio, de saídas de emergência, entre outras medidas de segurança. 

A Subsecretaria do Sistema de Defesa Civil, da SSP/DF, realiza, ainda, vistorias de caráter preventivo, para verificar possíveis riscos estruturais de edificações. São observadas, por exemplo, rachaduras ou fincas nas paredes, instalações elétricas e centrais de gás. 

Operação Área Central

Além das ações de prevenção e combate ao crime, realizadas pela Secretaria de Segurança Pública do DF (SSP/DF), a Operação Área Central prevê uma série de medidas integradas, com vários órgãos do Distrito Federal, para a revitalização de espaços públicos, com limpeza urbana, incremento da iluminação pública, ações sociais voltadas à população de rua, fiscalização ao comércio irregular, combate ao transporte pirata e melhorias na sinalização de trânsito.

A operação terá a duração de seis meses e, a primeira e segunda fases abrangem as imediações das Estações Rodoviária de Brasília e Interestadual, do Conic, Setor Comercial Sul, Torre de TV, Setores Bancários Sul e Norte, além do Conjunto Nacional (CNB). O Centro de Operações Integradas de Brasília (CIOB) dará suporte com a utilização de câmeras de vídeo monitoramento.*Com informações da Secretaria de Justiça

Campartilhe.

Deixe Um Comentário

Facebook login by WP-FB-AutoConnect